Educação Patrimonial

 

Em todas as fases do processo de licenciamento ambiental, as ações arqueológicas exigidas pelas normas vigentes devem incluir um Programa de Educação Patrimonial.

 

Esse programa tem como objetivo o envolvimento da comunidade no processo de apropriação do conhecimento que está sendo gerado pelos estudos arqueológicos da área do empreendimento. Busca propiciar a participação do maior número possível de pessoas na construção e compartilhamento dos novos conhecimentos, e na preservação do patrimônio cultural e da memória nacional.

 

Tendo como escopo a construção coletiva do conhecimento, a dialogicidade entre os agentes sociais e a participação efetiva das comunidades detentoras das diversas referências culturais da região, o Programa de Educação Patrimonial poderá adotar estratégias diversas, as que forem mais eficientes e adequadas ao caso particular, dependendo tanto das características da comunidade local quanto dos remanescentes arqueológicos encontrados na área do empreendimento.

 

As ações educativas poderão incluir a realização, pontual ou permanente, de eventos, exposições, seminários e reuniões comunitárias; bem como a produção e compartilhamento de livros, cartilhas e videos educativos; ou quaisquer outros meios, desde que estimulem na comunidade a vontade de observar, identificar, estudar e proteger o patrimônio arqueológico, bem como tomar conhecimento dos múltiplos sentidos dessa herança cultural.